Somos o que podemos ser, sonhos que podemos ter…

Somos o que podemos ser, sonhos que podemos ter…

Gabi, Bianca e Raquel estão à frente do Lady Driver

Se podemos descrever o que é ser mãe eu diria que é algo transformador. Em todos os sentidos, essa experiência nos traz um “algo a mais”. Seja na forma de ver o mundo, seja na forma de se preocupar com o outro, seja na forma de como encaramos nós mesmos e tudo que somos. A mulher sempre pôde fazer o que bem quisesse. Mas, com o mundo tão perturbador quanto é, este poder feminino ficou por muito tempo escondido. Mas, chegou a hora de mostra-lo. E para ilustrar bem esse exemplo, contamos aqui a história de três grandes mulheres, empreendedoras e que vêm fazendo a diferença.

Bianca Saab é uma das fundadoras da startup Lady Driver – um aplicativo de transporte feminino onde motoristas mulheres levam somente passageiras mulheres. Ela e mais duas sócias – Gabriela Correa e Raquel Lopes – apresentaram ao mundo essa possibilidade, em um mercado tão competitivo e habitado 90% por homens.

Bianca é arquiteta de formação, Raquel é formada em hotelaria e Gabriela, em Finanças e Administração. Para Bianca, que está grávida, tanto o empreendedorismo, quanto a maternidade entraram em sua vida sem pedir licença. Ela, que não esperava por uma mudança tão grande, se vê agora alterando todo esse trajeto, mas sem perder o entusiasmo, encarando de frente toda essa grande novidade. Para ela, empreender já é um desafio diário que a motiva, mas, tornar-se mãe em meio disso tudo, a fez crescer ainda mais como mulher.

Para Gabriela, a experiência de ser mãe capacita a mulher, dá mais força e resiliência para enfrentar o desafio de ser empreendedora. Como na empresa elas são em três sócias, elas se organizam quando o assunto é maternidade. Gabi havia se planejado para sua primeira gravidez neste ano de 2017, mas com a empresa em plena fase de expansão e com Bianca vivendo esse momento único, ela adiou o sonho de ser mãe. Essa decisão foi feita com muita racionalidade, pensando no desenvolvimento da startup e bem-estar das sócias como mães, pois, a maternidade e empreendedorismo são desafiadores, ainda mais juntos.

Raquel é mãe do pequeno Joaquim, é mãe solo e sabe muito bem o quão desafiador e gratificante é este papel na vida de uma mulher. Ela conta com o apoio de Gabriela e Bianca para dedicar-se mais ao pequeno – algo que somente as mulheres entendem.

O que as três têm em comum com todas as mulheres do mundo? Elas possuem a força, a determinação e o poder único que nós todas temos. Algumas, ainda não descobriram. Outras, estão descobrindo. Somos mães e somos filhas. A maternidade está em nossa vida de alguma maneira e, quando nos dermos conta que este pode ser nosso combustível para alcançar algo muito maior, nós, certamente atingiremos a realização plena.

Um grande abraço de outra mulher, empreendedora e mãe

Viviane Pettersen

Compartilhe


Perguntas